Silva Escura, 8 Julho 2012

Foi, com a presença de 28 caminheiros Domingueiros que demos inicio a mais uma caminhada Domingueira.

Começando na aldeia de Silva Escura,fomos observar o mural dos nomes dos combatentes e falecidos desta aldeia que combateram nas nossas antigas colónias,seguindo com algum alcatrão demos logo com um caminho rural onde o verde e as águas do rio Bom faziam parte dos nossos olhares, caminhando já sobre o Parque da Cabreia fomos invadidos pelo barulho da famosa Cascata da Cabreia, na sua força máxima nos encheu os olhos de beleza.

Com algumas fotos tiradas,seguimos sempre sobre uma floresta densa,alternando de trilho para estradão acompanhados pelo rio Bom chegamos as Minas da Malhada, caminhando sempre junto ao rio onde a sombra fazia parte do nosso conforto, avistamos as Minas do Braçal, local muito verde mas com alguma tristeza vejo as casas dos antigos mineiros ao abandono mas como a natureza é única, mais uma cascata com a sua agressividade nos chama para um pequeno descanso que as barriguitas já davam sinal de fraqueza era tempo de dar ao dente, como há sempre aventureiros 4 caminheiros resolveram a travessar o rio mau para uma pequena ilha e lá fazer o seu piquenique.

Com as barrigas aconchegadas continuamos o nosso percurso onde visitamos as ruínas da fundição das minas do Braçal, fomos subindo até a povoação do Fojo, onde novamente o Parque da Cabreia nos esperava e como já era tempo de relaxar ficamos por algum tempo, onde, alguns caminheiros foram a banhos e sentir força da agua a bater nas costas, com alguns momentos bem passados continuamos para a parte final onde ainda tivemos pelo caminho a refrescante bebida de mirtilos e o sabor dos biscoitos da região.

Assim ,foi um dia bem passado na companhia de um grupo de caminheiros.


Obrigado pela vossa presença.