Almourol, 17 de Julho de 2011

Para passar de barco para o Arrepiado tivemos que dar uns gritos e umas assobiadelas para do outro lado verem que estava gente em Tancos ;) Com o barco em sobrecarga lá chegamos ao outro lado do Tejo.

O trilho por esse lado do rio, a partir do miradouro não era grande coisa. Havia muitos sucalcos escavados e estava complicado encontrar o trilho. Ainda fazemos umas subidas valentes para encontrar o trilho, mas uns quilometros mais à frente acabamos por desistir e fizemos o resto pela estrada até à ponte, cortando uns poucos quilometros. Aqui também era eucaliptos de um lado e do outro, sem grande interesse.

Depois da ponte, almoçamos e inventamos mais um pouco e acabamos por ir pela linha até uma estação. Depois saimos porque os maquinistas ainda chamavam a policia..sei lá.

Voltamos ao trilho mas o caminho estava fechado com cancela em mais que um local. Não arriscamos e tentamos contornar por varios locais. Foram muitas tentativas e regresso pelo mesmo caminho, até que chegamos a uma placa que proibia a passagem: zona militar com perigo de explosões!! Volta atrás mais uma vez!!! Andamos, andamos e quando demos por isso estavamos num quartel em Tancos. Vimos a Oficial de serviço e estava a ver que não nos ia deixar passar, mas depois reparei que já estavamos dentro, ela tinha é que deixar sair!!! hehehe

Foi porreira e ainda nos indicou um caminho mais perto, por dentro do quartel, para chegarmos ao Almourol.

Finalmente conquistamos ao Almourol e regressamos aos carros (ainda tentamos convencer o barqueiro a nos levar de barco ao cais de Tancos, mas só se esperassemos pelas 19h30).

Resumindo, gostei da vista de 360º do castelo, e do castelo em si. O tempo estava otimo, com um ventinho agradável. Com tantos corte na distancia a percorrer acabamos por fazer....23 kms!!!! heheheh Ainda bem que aquilo era tudo muito plano. Quase ninguém se queixou.