Valença do Douro, 23 de Setembro de 2007

Um dia que não se adivinhava ser tão quente, revelou-se numa caminhada esforçada mas que foi compensada pela magnífica paisagem do Douro Vinhateiro. Enão há melhor altura para o visitar que na época das vindimas, onde as cores das vinhas carregadas de uvas doces contrastam com o azul do céu e o verde do rio.

Descemos lá do alto da aldeia Valença do Douro e, curva após curva, contornando os montes, paramos na Fraga da Moira, onde, reza a lenda, os bagos de uva que ofereceu ao pastor que por ali passou se transformaram em pepitas de ouro. Contemplamos os barcos que passam lá em baixo no rio, a paisagem, e continuando por entre as vinhas e o solo seco coberto de xisto, chegamos à Quinta do Panascal onde a prova do Vinho do Porto Fonseca não se faz esperar.

Com a alma revigorada continuamos, mas agora há que subir novamente, pois é!!devagarinho lá vamos chegando ao nosso ponto de partida e onde a paisagem digna de um quadro nos faz recuperar o fôlego de forma serena. Mais uma caminhada a não esquecer!Já só pensamos na próxima!