Pitões e Tourém, 13 de Maio de 2007

Se acham que uma caminhada num Domingo quase de Inverno, muito frio, com aguaceiros fortes e por vezes granizo, bastante longe do Porto (2 horas de viagem) e 21Kms em montanha assustam os Domingueiros, enganam-se!! E como prova, não fizemos um mas sim DOIS trilhos!!!! Ahhh pois é!!!!

Piramo-nos de Montalegre e fomos até Pitões das Junias. Seguimos em direcção ao Convento de Pitões. Houve quem falasse em recuperar o monumento, mas aquilo foi construído no século XII ! Se estiver muito arranjadinho ninguém acreditaria que é antigo. Houve quem ficasse surpreendido por ver o que foi a cozinha, com uma grande chaminé em pedra e com forno, e … pasmem-se … com água corrente! Ainda a correr nos dias de hoje! E daqui partimos para a Cascata. Actualmente estão a construir um acesso em madeira ao miradouro, quase todo por cima do trilho que existia. Ou seja, como ainda não está terminado, lá tivemos nós que andar nos malabarismos. Mas valeu a pena. Regressamos a Pitões, que a barriga já dava horas.

Daqui partimos de carro para a aldeia de Tourém, autenticamente uma “península” a entrar em Espanha. Quase um acto de provocação!

Como o tempo não aquecia, entramos no forno do povo. Reparem no telhado em pedra! :) Continuando pelo trilho, chegamos à igreja. Enquanto uns passaram por ela, outros atreveram-se a entrar no átrio. E enquanto estes contornaram a igreja, os primeiros voltaram atrás e, ninguém sabe como isso foi possível, mas não se cruzaram!!! Pelo que formaram-se dois grupos para fazer o resto do trilho. Passando por umas plantações de Carvalhos, chegamos a um ponto em que todos se lembraram dos Picos: um caminho quase sem passagem: muita lama e água! Durante o regresso, passamos mais uma vez pela parte oriental do Gerês, com umas cores primaveris espectaculares.

Em jeito de conclusão: vale SEMPRE a pena sair de casa mesmo nos domingos com aspecto menos promissor!!! :D